Volume
Redes
Sociais
Maluma abre turnê no Brasil e fala de parceria com Nego do Borel: 'música brasileira tem carisma'
09/11/2017 - 8h12 em Novidades

Maluma está empenhado na função de seduzir o Brasil. Depois de parcerias com Anitta (rolou selinho técnico no palco), Lucas Lucco, Bruninho e Davi e, mais recentemente, Nego do Borel, o astro colombiano de 23 anos abre nesta quinta-feira (9), em São Paulo, uma série de três shows no país. Passa ainda por Rio e Brasília (veja o serviço abaixo).

Mas você já sabe falar português, Maluma? “Não muito bem, estou aprendendo”, diz ele, muito modesto, em entrevista ao G1 por telefone, reafirmado confissão já feita na faixa “Corazón”.

O Justin Bieber tropical (o galã latino não curte o rótulo) garante ter, inclusive, um professor do idioma, que lhe explica uma coisa ou outra sobre a cultura local.

 

"É um país muito alegre, muito carismático. A música é o que me encanta no Brasil”, insiste (e insiste de novo e de novo) Maluma. Para ele, o som daqui tem "ritmo, carisma e transmite felicidade". "Digo e repito, sou muito fanático pela música brasileira."

 

Em 2014, o artista participou da gravação de um DVD de Lucas Lucco. No ano passado, virou celebridade ao gravar com Anitta o hit "Sim ou não".

 

Anitta e Maluma (Foto: Divulgação)

 

Em maio, lançou com a dupla Bruninho e Davi uma versão em português da faixa "El perdedor". Esta nova "roupagem" foi feita com ajuda de uma ferramenta de big data (análise de grandes volumes de dados da internet), que identifica tendências e gostos musicais do público.

 

A tacada mais recente é justamente "Corazón", uma parceria com Nego do Borel. A música é uma espécie de versão em espanhol de "Você partiu meu coração", hit do brasileiro. O original tem ainda vocais de Anitta e Wesley Safadão.

 

A faixa é o single do próximo disco de Maluma. Em agosto, ele havia lançado a música "Felices los 4". O álbum vai ser o quarto do colombiano. O mais recente é "Pretty boy, dirty boy" (2015), que motiva a turnê do artista.

 

"Já tive a oportunidade de fazer show antes aí, quando Anitta me convidou. Mas agora vou com meus próprios shows, toda a minha produção, meus músicos. O Brasil virou um país importante para mim”, justifica (como se ainda restassem dúvidas).

 

Vai rolar dueto no palco com cantores nativos? Maluma prefere esconder o jogo. “Não é que eu não queira falar. Vou planejar algumas surpresas. Cantores brasileiros que aprecio e pelos quais tenho muito carinho.”

Ainda sobre o próximo disco, ele antecipa que quer “variar um pouco o idioma, gravar um pouco em inglês, um pouco em português”.

“Quero gravar um disco global, mas sem perder o ritmo que tem me identificado na minha carreira”, afirma, cuidadoso. O tal ritmo é o reggaeton, o mesmo do hit-fenômeno “Despacito” e que virou febre internacional.

Resta saber se o teor das letras vai dar uma mudada. Maluma já foi acusado de ser machista e misógino por causa do hit “Cuatro babys”, do ano passado, em que ele canta ter quatro amantes (“Todas Sempre me dão o que quero, transam quando peço”).

 

Maluma no Brasil:

São Paulo

Quando: 9 de novembro

Onde: Espaço das Américas

 

Rio

Quando: 10 de novembro

Onde: Vivo Rio

 

Brasília

Quando: 11 de novembro

Onde: NET Live

 

Fonte/Reprodução: G1

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!